Le Projet  - 1998

1998

Conselhos, experimentações, busca dum estilo, discussões e debates sem fim, os primeiros vinhos do nosso vinhedo são um milagre de amizade, de atenção e sobretudo de solidariedade, uma palavra que ainda tem sentido no mundo do vinho.

Hoje em dia, muitas vezes eu ainda hesito contar, o primeiro millésime do Clos des Fées, pois ninguém parece me acreditar. No fundo duma adega emprestada por um amigo, nós só podíamos muitas vezes desengaçar quando ele terminava a sua jornada. Eu me lembro das quatro pequenas cubas em resina, de uma bomba aspirante digna de «ferros velhos», de panos de queijo e da força dos nossos braços como único meio de prensagem, de um ansinho para pisar. Haviam poucas uvas, das quais algumas apanhadas em vinhas abandonadas, e longas horas de triagem, coisa bastante lógica, tendo em conta a minha escaça experiência da vinha. Muito cansaço, uma pitada de desespero algumas noites, mas também muita alegria, paixão e inconsciência. Safra quente e seca, 1998 permite ás nossas ideias e métodos, novos na região, de dar nascença a vinhos diferentes que, imediatamente, seduzem e mostram a via: é preciso insistir, continuar.

Menu