Le Terroir de opoul

Em cima do platô de calcário, aonde os ventos sopram durante mais de 250 dias por ano, os «velhos» preveligiaram o Grenache branco. As vinhas têm mais de 100 anos e mostram, pela sua longevidade e a qualidade das suas uvas, que o instinto deles não os enganou.

Terroir d'Opoul

Geologia e exposição são essenciais na compreensão dum terroir, se o objetivo é retirar-se de lá um vinho único, harmonioso, permitindo viver uma emoção simples ou uma experiência existencial. Mas a «história» da vinha também o é. Tendo tido a sorte de ter adquirido vinhas velhas, nós tentamos sempre saber quem as plantou, com que meios técnicos, em que época, por que razões e em que contexto económico e cultural ?

A vinha é certamente o prolongamento duma história «familiar» que, só por ela, dá as chaves da compreensão de cada terroir e determina as ações a conduzir. Ao genótipo (solo, subsolo, preparação, qualidade genética da vide) vem juntar-se o «fenótipo», o conjunto das características adquiridas em proveniência do clima e da ação humana, tanto para bem como para mal. É sómente integrando-se esta teoria do «gestalt», associação entre um lugar, uma planta e os homens, que o terroir toma todo o seu sentido.

Menu